domingo, 31 de maio de 2015

CATEQUIZAR É PRECISO

Papa Francisco pede renovação no anúncio do Evangelho


Participantes da Plenária do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização foram recebidos em audiência pela papa Francisco na manhã desta sexta-feira, 29, no Vaticano. Em seu discurso, Francisco falou sobre a relação entre evangelização e catequese e recordou que é preciso ler os sinais dos tempos para anunciar, da melhor maneira possível, a mensagem de Cristo. Ele ressaltou que a missão é sempre idêntica e que anunciar o Evangelho requer renovação, com sabedoria pastoral.

“Isto é o que os homens esperam hoje da Igreja: que saiba caminhar com eles oferecendo a companhia do testemunho da fé, que nos torna solidários com todos, em especial com os mais sós e marginalizados. Quantos pobres aguardam o Evangelho que liberta! Quantos homens e mulheres, nas periferias existenciais geradas pela sociedade consumista, aguardam a nossa proximidade e a nossa solidariedade”, disse Francisco.

Urgência da catequese

Para o papa, “o Evangelho é o anúncio do amor de Deus que, em Jesus Cristo, nos chama a participar da sua vida". 

No contexto da nova evangelização, Francisco lembrou que a catequese é fundamental e requer coragem, criatividade e decisão para empreender caminhos às vezes ainda inexplorados.

“A catequese, como componente do processo de evangelização, precisa ir além da simples esfera escolar, para educar os fiéis, desde crianças, a encontrar Cristo, vivo e operante na sua Igreja. O desafio da nova evangelização e da catequese, portanto, se joga justamente neste aspecto fundamental: como encontrar Cristo, qual é o local mais coerente para encontrá-lo e segui-lo", acrescentou. 
Com informações do News va.

Solenidade da Santíssima Trindade

Na Solenidade da Santíssima Trindade deste domingo, 31, o ´Padre iniciou a santa missa saudando os fieis presente na Catedral de Nossa Senhora das dores recomendando o modelo trinitário como exemplo para vidas e comunidades paroquiais.


quinta-feira, 28 de maio de 2015

Ação Evangelizadora estudam Bula do Ano da Misericórdia e Diretrizes

Coordenadores da Ação Evangelizadora estudam Bula do Ano da Misericórdia e Diretrizes


A Bula de convocação do Jubileu extraordinário da Misericórdia, “Misericordiae Vultus” (O rosto da Misericórdia), e o Documento 102 da Conferência Nacional dos Bispo do Brasil (CNBB), Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2015-2019), foram temas de estudo de padres coordenadores da Ação Evangelizadora (CAE) das dioceses paranaenses, além de lideranças de pastorais, movimentos e organismos do regional Sul 2 da Conferência. O encontro de formação aconteceu em Curitiba (PR), nos dias 26 e 27 de maio.

Com assessoria dos bispos de São José dos Pinhais (PR), dom Francisco Carlos Bach, e de Paranavaí (PR), dom Geremias Steinmetz, o grupo aprofundou sobre o texto preparado pelo papa Francisco para a convocação oficial do Jubileu extraordinário da Misericórdia, ocorrida no dia 11 de abril.

Com o lema “Misericordiosos como o Pai”, o Ano da Misericórdia terá início no dia 8 de dezembro de 2015, na solenidade da Imaculada Conceição. Este dia será marcado pela abertura da Porta Santa na basílica de São Pedro. A conclusão do Jubileu será em 20 de novembro de 2016, na Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo. Entre as duas datas, há uma série de atividades preparadas pela Santa Sé, disponíveis no site preparado para a ocasião.

A bula “O rosto da Misericórdia” foi apresentada ao episcopado brasileiro durante a 53ª Assembleia Geral (AG) da CNBB pelo presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé, dom Pedro Carlos Cipollini, nomeado na última quinta-feira, dia 27, pelo papa Francisco para a diocese de Santo André (SP). No texto, Francisco deseja que a Igreja “faça eco da Palavra de Deus que ressoa, forte e convincente, como uma palavra e um gesto de perdão, apoio, ajuda, amor. Que ela nunca se canse de oferecer misericórdia e seja sempre paciente a confortar e perdoar”, escreveu.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

PICOS PIAUÍ REALIZA ROMARIA

Diocese de Picos realiza Romaria a Juazeiro do Norte
fonte  CNBB


Nas comemorações de seu Ano Jubilar pelos 40 anos de instalação, a diocese de Picos (PI) realizou no sábado, dia 23, a 1ª Romaria Diocesana a Juazeiro do Norte (CE). Cerca de 2 mil pessoas participaram do evento. O roteiro contou com passagem pelo Santuário de Nossa Senhora das Dores, visita à estátua do padre Cícero Romão Batista e ao Casarão do Horto. A peregrinação seguiu para a igreja Senhor Bom Jesus do Horto, onde os participantes foram recebidos pelo bispo de Crato (CE), dom Fernando Panico.

O bispo de Picos, dom Plínio José Luz da Silva, acompanhou os fiéis na Romaria e considerou que o evento ficará registrado na história da diocese. “Esse é mais um marco na história de nossa diocese, não só os que aqui estiveram, mas os que acompanharam pela Rádio, passo a passo da romaria, são testemunhas desse momento encantador, cheio da graça de Deus”, avaliou.

Primeiro bispo de Picos, o bispo emérito de Floriano (PI), dom Augusto Alves da Rocha, também participou da Romaria. Ele lembrou a atuação no começo da história da diocese. “Fico feliz em estar aqui também hoje, neste dia, recordando o início de uma caminhada como diocese. São quarenta anos de caminhada que merecem mais atenção ainda para disseminar a fé nos dias de hoje”, disse.

Na presença de padres, religiosos e leigos das duas dioceses, o bispo anfitrião, dom Fernando Panico, ressaltou a superação das divisões territoriais, o que demonstrou a unidade desejada por Jesus, segundo o bispo. “Agradeço à diocese de Picos que quis comemorar seu jubileu com esse sinal belíssimo, que é bíblico, de um povo que sai do seu lugar e responde um chamado através do encontro com o outro”, saudou. Dom Panico ainda explicou aos fiéis de Picos sobre as Romarias que a cidade de Juazeiro do Norte recebe e sobre a busca de reabilitação do processo de beatificação de padre Cícero, santo popular do interior do Nordeste.

Ao final da Romaria foi celebrada uma missa na basílica Nossa Senhora das Dores.

Jubileu

As comemorações do Ano Jubilar da diocese de Picos iniciaram no dia 21 de setembro de 2014, com o tema “Ser Igreja, comunidade de comunidades, indo a todos e envolvendo a todos” e o lema “Todos abraçavam a fé e viviam unidos” (At 2, 44). A diocese pretende incentivar a comunhão entre as comunidades e paróquias de modo a atender aos “apelos e urgências da evangelização”

Para o dia em que serão comemorados os 40 anos de instalação da diocese, em 21 de setembro de 2015, está prevista uma missa campal na praça da matriz presidida pelo núncio apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Aniello. A celebração deve contar com a presença de bispos do regional Nordeste 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e de outros regionais, além do clero, seminaristas, religiosas, leigos e autoridades civis.

A diocese de Picos possui área geográfica de 23.121km² e abrange uma população de 354.870 habitantes em 42 municípios. São 18 paróquias e uma área pastoral.


Com informações da diocese de Picos (PI) e imagem da diocese de Crato (CE)



Conselho do Sínodo dos Bispos

Conselho do Sínodo dos Bispos analisa documento de trabalho




O Vaticano segue nos preparativos para a 14ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos. Nesta segunda e terça-feira, 25 e 26, o Conselho Ordinário do Sínodo se reuniu para discutir o projeto do documento de trabalho que pauta a assembleia marcada para o próximo mês de outubro.

O Papa Francisco presidiu as reuniões. Com sua presença, ele destacou a importância desse caminho sinodal em curso. Em diversas outras ocasiões, ele pediu que os fiéis rezassem pelos trabalhos do Sínodo, inclusive propondo uma oração 

Acesse CNBB saiba mais

O projeto do documento analisado pelo Conselho é fruto do relatório emitido na Assembleia Extraordinária, realizada em outubro do ano passado, e das respostas aos questionários enviadas pelas conferências episcopais. Estas foram convidadas pelo Papa a consultar os fiéis sobre várias questões relacionadas às famílias, como forma do próprio povo poder contribuir com as discussões dos bispos.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Pastorais do Campo do Nordeste

Encontro reúne representantes das Pastorais do Campo do Nordeste
Fonte CNBB
Representantes locais do Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP), da Comissão Pastoral da Terra (CPT), do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), da Pastoral da Juventude Rural (PJR), da Cáritas e do Serviço Pastoral dos Migrantes (SPM) participarão do Encontro das Pastorais do Campo do Nordeste, de 25 a 26 de maio, em Olinda (PE). O evento tem o propósito de fortalecer as articulações regionais no que diz respeito à ação missionária das Pastorais do Campo na atual conjuntura.


A iniciativa foi decidida durante o Encontro Nacional das Pastorais do Campo, realizado entre os dias 6 e 8 de março, em Brasília (DF). Na ocasião, refletiu-se sobre a necessidade de fortalecer a articulação das pastorais nos âmbitos regional e local, o que fará com que a Articulação Nacional também ganhe força diante das constantes ameaças aos territórios tradicionais e das violações de direitos vindas das empresas do agro e hidronegócio e dos grandes empreendimentos. 

Segundo a secretária executiva do CPP, Maria José Pacheco, o encontro terá o objetivo de animar e reforçar a articulação enquanto pastorais do Campo nos regionais e estados do Nordeste. “Tem um significado muito importante reafirmar nossa missão junto aos povos da terra e das águas e nos solidarizarmos para apoiar suas lutas e nos fortalecermos numa conjuntura tão adversa, animados pelo estímulo do papa Francisco, que nos dá força para buscar uma sociedade justa, igualitária e que cuide da criação, garantindo o direito das presentes e futuras gerações”, comenta.

Vigílias de Pentecoste

Adorações marcam vigílias de Pentecoste na Arquidiocese de Teresina

A Igreja celebrou no último domingo (24), a vigília de pentecoste, momento em que o Espírito Santo desce sobre os discípulos e a virgem Maria. Na arquidiocese de Teresina, dois grandes momentos de adoração marcaram as vigílias em preparação para este dia, no dia 23 de maio.

Na Paróquia Santuário São Francisco de Assis, no bairro Dirceu, o Setor Juventude da Arquidiocese, promoveu a Vigília de Pentecostes reunindo jovens da Comunidade Ore, Comunidade Shalom, Pastoral da Juventude, Folcolares, Juventude Cabriniana, Encontro de Jovens com Cristo, Juventude Saviniana, Renovação Carismática, Pastoral da Juventude e Religiosas.

Na Paróquia São Francisco, a vígilia foi iniciada com missa 

A programação, na Paróquia, iniciou com missa, presidida pelo padre Amarildo e concelebrada pelo pároco Padre Gonçalo Teixeira e segui com momentos de louvor e adoração durante toda a noite, finalizando com missa às 06h da manhã.

No bairro Vermelha, centenas de jovens também adoraram Jesus Eucarístico 

Já na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, no bairro Vermelha, a vigília de Pentecoste iniciou às 21h, também no dia 23, e seguiu até o amanhecer. Na madrugada, centenas de jovens estiveram reunidos, com o GERAR – Geração de Adoradores do Rei, para adorar Jesus Eucarístico. Na oportunidade, a comunidade também rezou pelos 29 anos de vida sacerdotal do padre Antonio Cruz, pároco.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Diocese de Parnaíba estuda Itinerário Catequético

Catequistas do Piauí reuniram-se em Parnaíba Piauí para estudo Catequético
Pascom/Diocese de Parnaíba

Itinerário Catequético

O Itinerário Catequético: Iniciação à vida cristã – um processo de inspiração catecumenal foi tema de dois eventos da diocese de Parnaíba (PI). De 18 a 20 de março, o subsídio foi abordado no Encontro de Formação Permanente do Clero, e de 21 a 24, no Encontro de Catequese do regional Nordeste 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que reuniu representantes de seis das oitos dioceses do Piauí. O assessor da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, padre Décio José Walker, conduziu as duas formações.

O texto, apresentado em novembro de 2014, durante o Seminário Nacional de Iniciação à Vida Cristã, ocorrido em São Caetano do Sul, propõe orientações para o trabalho de catequese nas diversas realidades do território nacional. São dadas indicações para a Pastoral Bíblico-Catequética, além de orientações que tornem possível a iniciação à vida cristã por meio do processo de inspiração catecumenal, que recorda a experiência das primeiras comunidades cristãs. Esta metodologia sugere um “processo de educação da fé nos tempos de mudança de época”, define o subsídio.

Durante o Encontro Regional de Catequese, a coordenação apontou, aos representantes das dioceses do Piauí, os caminhos para colocar o Itinerário em prática, de acordo com a realidade de cada Igreja particular, “mas sempre buscando sintonia para melhores resultados”.

A aproximação das dioceses foi mais intensa no momento em que os catequistas estudaram sobre a nova metodologia proposta pela Comissão Episcopal para a Animação Bíblico Catequética da CNBB.

O coordenador regional de Catequese, padre João Paulo Moreira, destacou a valorização da leitura orante da Bíblia, a formação de discípulos e o acompanhamento como elementos para inserção dos catequisandos “como pessoas de bem na vida em comunidade”.

O bispo de Campo Maior (PI) e referencial da Catequese no regional, dom Eduardo Zielski, ressaltou, durante o encontro, que a nova metodologia de catequese responde à percepção de que a formação apenas preparava para o recebimento dos sacramentos. "A nossa preocupação é para que a catequese ajude as pessoas a terem uma vida cristã no cotidiano, no trabalho, no lazer e em outras situações que a pessoa está presente. O cristão não é só quando recebe o sacramento, mas é cristão sempre", observou.


domingo, 24 de maio de 2015

Conferência sobre a Mulher

Pontifício Conselho Justiça e Paz promove Conferência sobre a Mulher
QUINTA, 21 MAIO 2015 19:28 CNBB


A 2ª Conferência Internacional sobre a Mulher, que iniciou na última sexta-feira,( 22),e prosseguiu até hoje dia 24 de maio, em Roma, abordando o tema: "Mulheres rumo à agenda para o desenvolvimento pós-2015: quais desafios dos Objetivos de desenvolvimento sustentável?”.

O evento foi apresentado na manhã da última quinta-feira, pelo presidente do Pontifício Conselho Justiça e Paz, cardeal Peter Turkson; pela subsecretária do dicastério, Flamina Giovanelli; pela presidente da Aliança Mundial de Mulheres pela Vida e Familia (WWALF), Olimpia Tarzia; e pela presidente da União Mundial de Organizações Femininas Católicas (WUCWO), María Giovanna Ruggieri.

A Conferência tem como propósitos oferecer um panorama das principais questões que afetam as mulheres de todo mundo nos dias atuais e contribuir no âmbito das negociações em andamento para a nova agenda do desenvolvimento pós-2015.

Na ocasião, foi apresentada uma análise da antropologia feminina confrontada com a cultura moderna. Outro tema em pauta refere-se ao papel desempenhado pelas mulheres na área da educação. “A educação é um recurso essencial para o direito à vida. Em alguns lugares do planeta, é negada às meninas cujo nascimento é considerado uma desgraça, já que o único destino da mulher é o matrimônio”, explicou o cardeal Turkson.

Ainda no evento foi falado sobre o diálogo inter-religioso como caminho para a paz duradoura e o papel das mulheres neste contexto.

Também forão discutidas as múltiplas formas da escravidão e da violência sofridas pelas mulheres em diferentes partes do mundo. Segundo o cardeal Turkson, a Conferência denunciará o fenômeno do tráfico de pessoas, definido pelo papa Francisco como um crime contra a humanidade e cujas vítimas são, na maior parte, meninas e mulheres.

Já no último sábado dia 23, os grupos de trabalho discutiram as principais áreas temáticas do Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. “A questão da mulher é transversal e crucial na maioria das propostas atuais desses objetivos: as mulheres têm um papel importante na educação, na redução da pobreza e da fome no mundo. Porém, são também guardiãs da vida em todas as suas fases.

ABRAÇO FRATERNO - E NOTCIAS DO DIA

Envolver com afetos uma pessoa pode ser um gesto para salvar uma alma

Fonte Canção Nova


Vivemos em tempos de medo! Muito do que empreendemos tem por razão o zelo pela nossa segurança. Os homens querem cercar-se de garantias para estar a salvo: da vida afetiva, profissional e econômica à integridade física.


É tanta cautela, que todos esses procedimentos tomados têm cada vez mais afastado as pessoas e formado um ser humano desequilibrado e frio. São grades que engaiolam crianças, blindagens contra a liberdade, ensinamentos que não transmitimos por medo de perder o cargo, mãos que não selam acordos. Estamos nos condicionando a ter o mínimo de contato com o ser humano.

Somos seres dotados de afetividade. Afetividade é o que afeta, interfere no íntimo da pessoa. O gênero humano tem por aspiração o ser comunitário. Precisamos viver juntos, necessitamos uns dos outros.

CARTILHA DO DÍZIMO FOI LANÇADA HOJE DIA 24 DE MAIO

A cartilha é composta por cinco encontros que acontecerão nas comunidades


A coordenação arquidiocesana da Pastoral do Dízimo está finalizando os últimos detalhes da cartilha do dízimo de 2015. O material será utilizado em todas as paroquias e foranias, como base para estudo e aprofundamento do mês dedicado ao dízimo, que é julho.

Para as foranias da capital, o lançamento da cartilha foi hoje dia 24 de maio, no auditório Paulo VI, no Centro Pastoral Paulo VI. Já na forania rural II, foi dia 23.

A cartilha é composta por cinco encontros que serão realizados pelas comunidades, com o intuito de aproximar os fiéis da missão pastoral, através da devolução do dízimo, como explica Giovani Gonçalves.

“A cartilha do dízimo, com cinco encontros, tem como finalidade levar para a comunidade a importância de todos, enquanto cristãos batizados, participarem da ação pastoral na sua igreja, fazendo a devolução do dízimo, que é apenas uma retribuição por tudo que Deus nos concede.

Este ano trabalhamos em conjunto com a temática da família, chamando a atenção para participação deste pilar para juntos partilharmos a bondade de Deus”.

Fotos: 

sábado, 23 de maio de 2015

TRÍDUO SANTA RITA DE CÁSSIA TERMINA COM SUCESSO

Fieis lotam Centro Paroquial no tríduo de Santa Rita de Cássia

Centenas de fieis compareceram no centro na última sexta feira dia 22  para o final do Tríduo a Santa Rita de Cássia. A misa foi presidida por Padre Osório Neto com grande alegria e entusiasmo mediante seus fieis  paroquianos.

Na ocasião o padre borrifou água benta em todos  e essa mesma água se estende  até  a casa de cada um;  aproveitando  agradeceu a todos pelo esforço, zelo e dedicação que os organizadores e os outros fieis se dispuseram nestes quatro dias. No final houve leilão e uma variedade de manjares.








quarta-feira, 20 de maio de 2015

SABEDORIA E EQUILÍBRIO (PAPA FRANCISCO)

Para educar os filhos, Papa recomenda sabedoria e equilíbrio
Francisco enfatiza, na catequese desta quarta-feira, a vocação dos pais de educarem seus filhos com sabedoria e equilíbrio / Foto: Reprodução CTV

Da Redação, com Rádio Vaticano

Vocação da família de educar os filhos foi foco da catequese; Papa falou sobre caso dos casais separados: “não usem os filhos como reféns”


A vocação das famílias para educar os filhos foi o tema da catequese do Papa Francisco, nesta quarta-feira, 20. O Santo Padre segue no ciclo de reflexões sobre a família e, desta vez, deu alguns conselhos para que as famílias saibam educar os filhos na responsabilidade de si e dos outros.


Francisco destacou que existe uma regra sábia: o filho é educado para escutar os pais e obedecer a eles; e os pais não devem realizar essa tarefa de maneira bruta para não desencorajar os filhos. “A relação entre pais e filhos deve ser de uma sabedoria, de um equilíbrio grande. Filhos, obedeçam aos pais, isso agrada a Deus. E vocês pais, não irritem os filhos, pedindo a eles coisas que não podem fazer”.

Embora isso pareça óbvio, o Papa recordou que, nos tempos atuais, não faltam dificuldades. Como exemplo, ele citou o caso dos pais que veem os filhos somente à noite, o que dificulta a educação. Mais difícil ainda, segundo o Papa, é o caso dos pais separados, situação em que, muitas vezes, o filho é tomado como refém.

“O pai fala mal da mãe e a mãe fala mal do pai, e isso faz tanto mal. Mas eu digo aos pais separados: nunca, nunca tomem o filho como refém! Vocês se separaram por tantas dificuldades e motivos, a vida deu essa prova a vocês, mas os filhos não sejam os que levam o peso dessa separação, não sejam usados como reféns contra o outro cônjuge. Cresçam ouvindo que a mãe fala bem do pai, embora não estejam juntos, e que o pai fala bem da mãe”.

Família e sociedade

Segundo o Pontífice, nos últimos tempos, ‘intelectuais e especialistas’ têm criticado a educação familiar de várias formas, acusando-a de ser autoritária, conformista e repressiva. “Isso gerou uma fratura entre a família e a sociedade; uma crise que abrange vários âmbitos, como a escola, por exemplo, onde recaem sobre os alunos as tensões e a desconfiança entre pais e professores”.

E esses ‘especialistas’ se multiplicam – advertiu o Papa – ocupando o papel dos pais, inclusive nos aspectos mais íntimos da educação: personalidade, crescimento, direitos e deveres. Os pais vão se privando de sua função, chegando a se autoexcluir da vida dos filhos.

Como exemplo, Francisco citou um episódio da sua infância, já narrado em outra ocasião, quando certa vez ofendeu a professora. A mãe foi chamada à escola e, com educação, repreendeu o filho. “Mas em casa vocês podem imaginar o que aconteceu…”, disse. Hoje, observou, os papéis se inverteram, e são os pais que repreendem os professores.

Fazendo uma análise dessa situação, o Papa admitiu que, por um lado, alguns modelos educativos do passado tinham limites, mas, por outro, a vida se tornou ‘avara’ de tempo e os pais, ‘sequestrados’ pelo trabalho e outras preocupações, conversam, refletem e se confrontam menos com os filhos.

Como antídoto, o Papa lembrou que a Palavra de Deus pode oferecer um apoio à missão educativa das famílias. Ele acrescentou que, na base de tudo, está o amor de Deus.

Francisco concluiu sua reflexão afirmando que a boa educação familiar é a coluna vertebral do humanismo. “A sua ‘irradiação’ social é o recurso que compensa lacunas, feridas, vazios de paternidade e maternidade dos filhos menos afortunados. E esta ‘irradiação’ pode fazer milagres!”.

FESTA DO DIVINO - Veja programação

Festa do Divino será celebrada em Amarante /Piauí

Há 61 anos, tradicionalmente, a Paróquia de São Gonçalo do Amarante, em Amarante, pertencente à Arquidiocese de Teresina, reúne milhares de fiéis para a Festa do Divino, durante o dia de Pentecostes, no dia 24 de maio. A programação da festa inicia no dia 17, com exordio e depois tríduo entre os dias 21 e 23.
A festa além de lembrar o dia em que o Espírito Santo desceu sobre Maria e os apóstolos de Jesus, é um momento de intensificar a evangelização dos devotos, como diz o pároco, padre Tertuliano Alves.
“É uma tradição de 60 anos, onde no dia de Pentecostes, tem-se a oportunidade de nos reunirmos enquanto igreja lembrando o dia em que o Espírito Santo desceu sobre Maria e os apóstolos. Assim uma forma de aumentarmos a evangelização mostrando que Jesus foi para o Pai, mas não nos abandona nunca, estando sempre conosco”, destaca o padre Tertuliano Alves.
Confira a programação:
EXÓRDIO
17/05/2015 (domingo)
08h: Missa, na Igreja Matriz de São Gonçalo do Amarante
09h30min: Retiro Preparatório da Festa do Divino (Salão Paroquial)

20/05/2015 (quarta-feira)
19h: Traslado da Bandeira, a cargo da família de D. Socorro Santos (cortejo motorizado), saindo do Museu do Divino (Centro) para o Bairro Areias

TRÍDUO PREPARATÓRIO

21/05/2015 (quinta-feira) - 1ª noite
19h: Recitação da Coroa do Divino e Procissão Luminosa (Peditório), saindo do Bairro Areias (residência de D. Socorro Santos)

22/05/2015 (sexta-feira) - 2ª noite
19h: Recitação da Coroa do Divino e Procissão Luminosa (Peditório), saindo do Bairro Vila Nova (residência do casal Sr. Antônio Santos/D. Olinda) para o Centro
22h30: Serenata do Prof. Melquíades Barroso, saindo do Bairro Vila Nova

 23/05/2015 (sábado) - 3ª noite
18h: Recitação da Coroa do Divino e Procissão Luminosa (Peditório), saindo da residência do casal Sr. Luiz Augusto/D. Irismar (Av. Des. Amaral, Centro) para a Igreja Matriz
19h30: Missa da Vigília de Pentecostes, na Igreja Matriz
21h: Sequência da Procissão Luminosa, saindo da Igreja Matriz para a residência da Profa. Mundinha Costa (Vila Nova)

ÁPICE DE PENTECOSTES

24/05/2015 (domingo)
06h30: Alvorada de fogos (Bairro Vila Nova)
07h30: Procissão (Cortejo Imperial), saindo do Bairro Vila Nova para a Igreja Matriz
08h30: Missa Solene de Pentecostes, na Igreja Matriz
19h: Terço de Encerramento e Canto das Alvoradas, no Anfiteatro do Divino (residência da Profa. Mundinha Costa, bairro Vila Nova)

TERÇO DOS HOMENS

I Congresso Arquidiocesano do Terço dos Homens acontece em maio

Fonte  Arquidiocese Teresina 


A arquidiocese de Teresina realizará entre os dias 30 e 31 de maio, a primeira edição do Congresso Arquidiocesano do Terço dos Homens , reunindo participantes de todas as paróquias e foranias . O Congresso é uma iniciativa do arcebispo metropolitano de Teresina, Dom Jacinto Brito e está sendo organizado pela coordenação do movimento.


Com o tema “O Terço dos homens na família” e o lema “Evangelizar a família com a força do terço dos homens”, o evento será realizado na Igreja de Nossa Senhora de Lourdes, no bairro Vermelha.


De acordo o coordenador do grupo, José Oliveira, o objetivo principal é levar uma mensagem de conversão, além de reforçar a importância do grupo para as paróquias e comunidades.


“Este Congresso será, sem dúvida, um grande momento para nossa arquidiocese, especialmente por que somente as mulheres tinham esta prática de rezar o terço, mas agora, graças a Deus o grupo dos homens está muito forte e presente em todas as paróquias e foranias. Certamente este evento será uma oportunidade de fortalecermos o grupo e a nossa fé, através das palestras, esclarece o coordenador.


A abertura do Congresso inicia às 07h com credenciamento e saudação de Dom Jacinto Brito. A programação inclui palestras, orações, animações e será encerrado com missa, no domingo (31).

Mais informações e inscrições: (86) 9472-2129

Caminhada e ato cultural

Coalizão promove ato contra constitucionalização da corrupção

Hoje, dia 20 de maio de 2015 foi escolhido como o Dia Nacional de Mobilização Contra a Constitucionalização da Corrupção, promovido pela Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, formada por mais de 100 entidades, entre elas a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Nesta quarta-feira, às 9h, será realizada, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF), uma caminhada e um ato cultural em repúdio à corrupção e ao parecer da Comissão Especial da Câmara dos Deputados para a Reforma Política.

O relatório apresentado à Comissão de Reforma Política da Câmara tem como principais pontos o fim da reeleição para presidente, governador e prefeito; mandato de cinco anos para todos os eleitos; financiamento misto de campanha (recursos de pessoas físicas e de empresas) com limite para doações; e voto no chamado “distritão” para deputados e vereadores, uma espécie de eleição majoritária para os cargos legislativos, em que os mais votados são eleitos. A proposta pretende tornar constitucional o financiamento empresarial das campanhas. Estas mudanças devem aprofundar a influência do poder econômico nas eleições, como já alertou por diversas vezes o bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG) e presidente da Comissão de Acompanhamento da Reforma Política, dom Joaquim Giovani Mol Guimarães. “O financiamento por empresas das campanhas eleitorais é uma das principais origens da corrupção no Brasil. Uma empresa que doa milhões para eleger alguns candidatos não faz isso gratuitamente”, afirmou o bispo.

Proposta da Coalizão

Lançada em 2013, a Coalizão pela Reforma Política Democrática tem coletado assinaturas para o projeto de lei de iniciativa popular que visa: a extinção do financiamento das campanhas políticas por empresas; a reformulação do sistema político, com a inclusão da paridade no número de homens e mulheres no parlamento e aumento da participação de grupos sub-representados, como indígenas e negros; a regulamentação do artigo 14 da Constituição, que trata dos mecanismos da democracia direta, como plebiscito, referendo e projeto de lei de iniciativa popular.


terça-feira, 19 de maio de 2015

TRÍDUO DE SANTA RITA DE CÁSSIA

Começou hoje dia 19, às 19h o tríduo a Santa Rita de Cássia iniciada com a santa missa na Rua  Anísio de Abreu, com o tema " família : Lugar da espiritualidade cristã". Apoio da Igreja Catedral Nossa Senhora. 

FESTIVAL DE MÚSICA MARIANA

CONVITE

A Paróquia de São Pedro Apóstolo realiza o 1º Festival de música mariana, no dia 30 de maio, às 19:30h, na Praça da Igreja. Despertando com o tema “ Minha alma engrandece o Senhor, e meu espírito exulta em Deus meu salvador” . 

As inscrições para a festividade se encontra aberta até dia 28 na Paróquia de São Pedro Apóstolo. 

Mais informação 3218 6520

Papa reza pela paz na Terra Santa e por cristãos perseguidos

Santo Padre apresentou esses pedidos de oração em encontro com religiosas do Oriente Médio que participaram, neste domingo, da canonização de duas beatas palestinas

Da Redação, com Rádio Vaticano


Francisco reunido com um grupo de religiosas do Oriente Médio / Foto: L’Osservatore Romano

O Papa Francisco se encontrou, na manhã de ontem (18), com um grupo de religiosas do Carmelo de Belém e das Filhas do Rosário de Jerusalém que, no último domingo, (17), acompanharam a canonização das duas novas santas das suas congregações na Praça São Pedro.

Um encontro breve, mas significativo, em que Francisco quis agradecer às religiosas que foram do Oriente Médio ao Vaticano para a canonização. O Papa confiou uma missão às religiosas: rezar pela paz na Terra Santa. “Rezem para as duas novas santas pela paz na vossa terra, para que termine esta guerra interminável e haja paz entre os povos”.


O Santo Padre não deixou de recordar os cristãos perseguidos, que sofrem com o que ele chamou de “terrorismo branco”. “Rezem pelos cristãos perseguidos, expulsos de suas casas, da terra e também pela ‘perseguição com luvas brancas’, a perseguição e o ‘terrorismo branco’, também o ‘terrorismo em luvas brancas’. É escondida, mas se faz!”.

Francisco quis rezar uma Ave-Maria junto com as irmãs pela paz na Terra Santa. Mas, além das orações, ele teve a oportunidade de brincar sobre o entusiasmo das religiosas. “Estou muito contente com esta peregrinação das irmãs para a canonização das novas santas. O presidente do Estado da Palestina me disse que tinha partido da Jordânia um avião cheio de irmãs! Pobre piloto… Muito obrigado!”.

SANTO DO DIA

SANTO DO DIA

Santo Ivo, advogado, juiz e sacerdote


Nasceu em Bretanha, região administrativa do oeste da França, em 1253.

Ivo recebeu uma ótima formação, formando-se em Filosofia, Teologia, Direito Eclesiástico e Civil. Um santo advogado, juiz e sacerdote.

Partiu para o céu com apenas 50 anos, mas deixou um testemunho muito forte, reconhecido como o ‘advogado dos pobres’. Santo Ivo inclinou seu coração na presença de Deus, na busca da verdade, da misericórdia, da justiça e do amor.

O santo de hoje diz à família forense e a todos nós que, viver o amor e a justiça, é possível em Cristo Jesus.

Santo Ivo, rogai por nós!

Pastoral do Povo da Rua

Pastoral do Povo da Rua reelege dom José Luiz Ferreira Sales como referencial

SEGUNDA, 18 MAIO 2015 19:10 CNBB


A Pastoral do Povo da Rua (PPR), reunida na 2ª Assembleia Nacional, de 15 a 17 de maio, reelegeu o bispo de Pesqueira (PE), dom José Luiz Ferreira Sales, como referencial da Pastoral. No evento, realizado em Aparecida (SP), também foram escolhidos os membros da nova coordenação.

Na oportunidade, a Pastoral do Povo da Rua fez uma reflexão sobre a espiritualidade junto ao povo da rua e catadores, que “deve ser marcada pelo amor-serviço aos mais pobres e abandonados”. A proposta de trabalho da Pastoral busca ajudar a Igreja a estar nas “situações mais extremas de abando social”, de maneira a efetivar a “presença transformadora da Igreja na sociedade” por meio das Pastorais Sociais.


A assembleia, que teve como tema “O Povo da rua nas fronteiras da cidade” e lema “não havia lugar para eles” (cf. Lucas 2, 7), ainda tratou do direito à moradia. Neste contexto, lançaram a campanha “Chega de omissão, queremos habitação!”, uma iniciativa da Pastoral que reivindica a promoção de políticas públicas de habitação para a população em situação de rua, que em sua maioria está nessa situação pela falta de moradia definitiva, de acordo com a PPR. “Propor política pública de habitação para a população de rua é caminharmos para superar o estigma que mascara situações sociais de exclusão. É construir fraternidade”, afirmou a ex-coordenadora da PPR, irmã Maria Bove.

Coordenação

À frente da coordenação da PPR há mais de três anos, irmã Maria Bove entregou a liderança para Solange Damião. Para a religiosa, a participação nos trabalhos da Pastoral a fez “crescer na esperança de caminhar e acreditar que ‘Deus faz novas todas as coisas’, que o direto e a justiça que Deus quer para todos depende do compromisso de cada um na busca pela transformação social”.

“Recebi do povo, dos agentes e dos amigos a força e a luz que estimulam os processos para que a justiça aconteça em todas as ruas e lixões do pais. Fica o meu agradecimento a cada um que fez parte desta história”, testemunhou irmã Maria.

No encerramento da assembleia, os agentes da pastoral, lideranças da população de rua e de catadores e parceiros de trabalho da PPR participaram de uma missa na basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.


A coordenação da PPR fica assim constituída:

Bispo referencial: dom José Luiz Ferreira Salles, bispo de Pesqueira (PE)

Coordenadora: Solange Damião (à esquerda)

Vice Coordenadora: Regina Manoel (à direita)

Secretário: Gladston Figueiredo (à direita)

domingo, 17 de maio de 2015

Eucaristia

Crianças e adolescentes recebem Jesus pela primeira vez
Hoje às 18:00 horas, na Igreja Nossa Senhora das Dores foi celebrado  missa de Primeira Eucaristia para crianças e adolescentes da Paróquia Nossa Senhora  das Dores. A missa foi presidida pelo o padre Osório Neto  e participada por pais, amigos e parentes dos catequizados.

Homilia










É o sacramento do corpo e do sangue de Jesus Cristo sob as espécies de pão e vinho. Por meio da consagração, o Padre Osório Neto converte realmente no corpo e sangue de Cristo o pão e vinho oferecido no altar.

II FÓRUM NACIONAL DA JUVENTUDE VICENTINA

Caros confrades e consócias!

LSNSJC!

VEM AÍ O II FÓRUM NACIONAL DA JUVENTUDE VICENTINA.
O Fórum será realizado entre os dias 4 e 7 de setembro, na Cidade dos Meninos São Vicente de Paulo, em Ribeirão das Neves (região metropolitana de Belo Horizonte-MG).

 As inscrições estão sendo feitas pela página virtual  www.ecomidia.net/vivo/.
O site é interativo e, inscrito, o jovem tem a oportunidade de fazer diversas atividades, a exemplo de atualizar o perfil, postar foto e fazer comentários.

FONTE: DA REDAÇÃO DO SSVPBRASIL.


.

DÍZIMO

Cartilha do dízimo será lançada dia 24 de maio
fonte Arquidiocese de Teresina

A coordenação arquidiocesana da Pastoral do Dízimo está finalizando os últimos detalhes da cartilha do dízimo de 2015. O material será utilizado em todas as paroquias e foranias, como base para estudo e aprofundamento do mês dedicado ao dízimo, que é julho.

Para as foranias da capital, o lançamento da cartilha está prevista para o dia 24 de maio, no auditório Paulo VI, no Centro Pastoral Paulo VI. Já na forania rural II, será no dia 23.

A cartilha é composta por cinco encontros que serão realizados pelas comunidades, com o intuito de aproximar os fiéis da missão pastoral, através da devolução do dízimo, como explica Giovani Gonçalves.

“A cartilha do dízimo, com cinco encontros, tem como finalidade levar para a comunidade a importância de todos, enquanto cristãos batizados, participarem da ação pastoral na sua igreja, fazendo a devolução do dízimo, que é apenas uma retribuição por tudo que Deus nos concede. Este ano trabalhamos em conjunto com a temática da família, chamando a atenção para participação deste pilar para juntos partilharmos a bondade de Deus”, descreve.

Dia Mundial das Comunicações dia 17 de maio

Celebra-se hoje o Dia Mundial das Comunicações

Fonte CNBB


Diversas iniciativas estão previstas para a celebração do 49º Dia Mundial das Comunicações, que este ano propõe como tema "Comunicar a família: ambiente privilegiado do encontro na gratuidade do amor”. Neste domingo, que antecede a Festa de Pentecostes, ocorrem missas, seminários, debates e encontro com comunicadores promovidos pelas dioceses, paróquias e comunidades.

Com a proposta de auxiliar os regionais, dioceses e paróquias na vivência e celebração do Dia Mundial das Comunicações Sociais, a Comissão Episcopal para a Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) preparou um subsídio com orientações e sugestões de atividades. Foram impressos 16 mil livretos. O material traz a mensagem do papa Francisco, reflexão sobre o tema, sugestões para comemorar a data e motivações da celebração eucarística.

“Que o Dia Mundial para as Comunicações seja celebrado em todas as Igrejas de forma participativa, reflexiva e celebrativa, para que cada vez mais os cristãos desenvolvam uma consciência crítica frente aos meios e processos de comunicação”, sugere a Comissão para a Comunicação da CNBB.

De acordo com a assessora da Comissão, irmã Élide Fogolari, a data também é importante para momentos de estudo, reflexão e de oração, contribuindo para fomentar a Cultura da Comunicação. “Essa iniciativa nasceu no Concílio Ecumênico Vaticano II, por meio do Decreto Inter Mirifica, que recomenda celebrar o Dia das Comunicações Sociais em todas as igrejas do mundo” explica a religiosa. A Comissão orienta o estudo do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil, que traz pistas de ação.

Mensagem do papa

Para este dia, o papa Francisco escreveu mensagem que trata da comunicação na família, em sintonia com a Assembleia Ordinária do Sínodo sobre a Família, que acontecerá em outubro próximo. 

“Na família, é sobretudo a capacidade de se abraçar, apoiar, acompanhar, decifrar olhares e silêncios, rir e chorar juntos, entre pessoas que não se escolheram e, todavia, são tão importantes uma para a outra… é sobretudo esta capacidade que nos faz compreender o que é verdadeiramente a comunicação enquanto descoberta e construção de proximidade”, disse o papa Francisco.


sábado, 16 de maio de 2015

SANTO DO DIA

São Simão Stock, homem de obediência ao Senhor

O santo de hoje nasceu no condado de Kant (Inglaterra). Com apenas 12 anos, movido pelo Espírito Santo de Deus, abandonou sua família por uma vida eremítica, uma vida no deserto. Ele fez do tronco de uma árvore a sua morada, por isso o ‘Stock’ em seu nome (stock = tronco). Ali, se consagrou na penitência e na busca da salvação das almas. Descia até o povoado para visitar os doentes e evangelizar, e voltava para o seu retiro.

Simão, homem de obediência ao Senhor. Deus o quis na família carmelita, recém chegados à Inglaterra. Após discernir, tornou-se um religioso nesta Ordem. Profundamente mariano, era um homem do serviço e dedicado aos irmãos. Nossa Senhora apareceu a ele, com o escapulário, apresentando-o como uma proteção especial àqueles que o usarem com devoção. Quanto mais marianos, mais cristãos!

São Simão Stock, rogai por nós!

MEDO E ALEGRIA

O medo nos enfraquece, diz Papa ao destacar a alegria cristã

Fonte Canção Nova 

“Medo e alegria” são as duas palavras da liturgia desta sexta-feira, 15. Elas foram o centro da homilia do Papa Francisco na Missa presidida na Casa Santa Marta.

Francisco costuma celebrar a Missa na Casa Santa Marta pelas manhãs / Foto: L’Osservatore Romano

“O medo é uma atitude que nos faz mal, enfraquece-nos, limita-nos e até nos paralisa. Quem tem medo não faz nada, não sabe o que fazer; concentra-se em si mesmo para que não lhe aconteça nada de mal. O medo leva a um ‘egocentrismo egoísta’, que paralisa. O cristão medroso é aquele que não entendeu a mensagem de Jesus.”

Por isso mesmo, o Papa recordou que Jesus disse a Paulo que ele não deveria temer, mas continuar a falar. “O medo não é cristão; é um comportamento de quem tem a alma aprisionada, presa, sem liberdade de olhar para frente, de criar e fazer o bem. E diz sempre: ‘Não, aqui há este perigo, aqui outro… e assim por diante. E isso é um vício. O medo faz mal.”

O Santo Padre destacou que não ter medo é pedir a graça da coragem do Espírito Santo. Ele lembrou que há comunidades medrosas, que apostam sempre em algo certeiro, como se na porta de entrada estivesse escrito “proibido”: tudo é proibido por medo. Quando se entra em uma comunidade assim, sente-se o marasmo, disse o Papa, porque se trata de uma comunidade doente.

“O medo deve ser distinguido do ‘temor de Deus’, que é santo, é o temor da adoração diante do Senhor. O temor de Deus é uma virtude, não é limitativo, não enfraquece, não paralisa: faz ir adiante para cumprir a missão dada pelo Senhor”.

A alegria

A outra palavra da liturgia é ‘alegria’. O Papa explicou que, nos momentos mais tristes e de dor, a alegria se torna paz. Ao contrário, uma diversão no momento da dor se torna sombrio, escurece.

“Um cristão sem alegria não é cristão; um cristão que continuamente vive na tristeza também não o é. E um cristão que, no momento da provação, das doenças ou das dificuldades, perde a paz… é porque lhe falta algo”.

O Papa lembrou ainda que a alegria cristã não é um simples divertimento nem algo passageiro, mas é um dom do Espírito Santo. Trata-se de ter o coração sempre alegre, porque Jesus venceu, está à direita do Pai.

“Uma comunidade sem alegria também é uma comunidade doente: pode até ser uma comunidade ‘divertida’, mas é ‘doente de mundanidade’, porque não tem a alegria de Jesus Cristo. Assim, quando a Igreja é medrosa e não recebe a alegria do Espírito Santo, ela adoece, as comunidades e os fiéis adoecem”.

O Papa concluiu a homilia com uma prece: “Elevai-nos, Senhor, ao Cristo, sentado à direita do Pai; elevai o nosso espírito. Despojai-nos de todo medo e dai-nos a alegria e a paz”.

Infância e Adolescência Missionária


Infância e Adolescência Missionária celebra 172 anos
fonte Arquidiocese de Teresina

O responsável pelo trabalho de evangelização de crianças e adolescentes espalhadas pelo mundo inteiro, a Adolescência e Infância Missionária (IAM) celebra em 2015 os seus 172 anos de missão no Brasil. No Piauí, a comemoração acontece neste final de semana, no domingo (17), na Igreja de Santa Luzia, no Promorar.

Rômulo Stefano, que coordena o Conselho Missionário Diocesano, relembra como surgiu os trabalhos missionários da IAM. “Surgiu de um sonho do bispo dom Carlos, na França, quando ele sonhava com a Igreja mais presente no povo, especialmente no continente asiático, quando crianças foram mobilizadas para contribuir com moedinhas e ajudar outras crianças”, lembra Rômulo.

A programação da festa inicia às 5h da manhã com missa, seguida de caminhada pelas ruas do bairro, seguida de momentos culturais com apresentações artísticas e corte do bolo comemorativo.

A IAM estar presente em quase todas as paróquias da Arquidiocese com a propostas de evangelização de criança para criança. “Com grande alegria nos reunimos sempre para comemorar datas como esta. O trabalho dá IAM é muito importante principalmente por ser uma evangelização de criança para criança, e isso dá muitos frutos”, pontua.

Pastoral do Povo da Rua

Pastoral do Povo da Rua promove II Assembleia Nacional

Fonte CNBB
“O Povo da rua nas fronteiras da cidade” é o tema escolhido para a II Assembleia Nacional da Pastoral do Povo da Rua (PPR). O encontro começou ontem, 15, e prosseguirá até amanhã, 17 de maio, no Seminário Santo Afonso, em Aparecida (SP). O lema do evento remete à procura do local para o nascimento de Jesus, quando “não havia lugar para eles” (cf. Lucas 2, 7).


As discussões desta II Assembleia estarão voltadas à questão da moradia. No primeiro dia do encontro foi lançada uma campanha nacional sobre habitação para a população em situação de rua.

O evento deverá ter reunido cerca de 80 pessoas, entre agentes da pastoral, lideranças da população de rua e de catadores, além de parceiros no trabalho da PPR.

Perfil

A PPR é vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e iniciou sua atuação no final da década de 1980, sendo instituída em 2001. O trabalho é realizado junto às pessoas em situação de rua e catadores de material reciclável.

O contexto social de preconceito, violência e negação de direitos em que vive a população da rua – moradores e catadores – é o ambiente em que a PPR busca ser “presença de anúncio e denúncia”, com a luta pelos direitos efetivada por meio da articulação de parcerias e na promoção de fóruns, debates e seminários para elaboração de políticas públicas.

Nos últimos anos a Pastoral buscou ampliar sua atuação, difundindo sua mística que aposta no protagonismo e na organização do povo da rua, de modo a alcançar a promoção social como enfrentamento à situação de violações e abandono historicamente sofrido.

A primeira Assembleia Nacional da PPR aconteceu em 2012 e foi um momento importante para a articulação de equipes locais, vivência da mística, intercâmbio de experiência e para o fortalecimento da metodologia.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

SANTO DO DIA

Santo Isidoro, um homem fiel e de perdão


O santo de hoje nasceu em Madri (Espanha), no ano de 1030.

Ele era lavrador, um camponês. Vocacionado ao matrimônio casou-se com Maria Turíbia e tiveram um filho, o qual perderam ainda cedo.

Vida difícil e sacrificante, Isidoro santificou-se ao aprender a mística de aceitar e oferecer a Deus suas dores. Participava diariamente da Santa Missa e trabalhava para um patrão injusto e impaciente.

Santo Isidoro: um homem fiel, de perdão, que numa tremenda enfermidade não se revoltou. Consumiu-se por amor a Deus. Morreu aos 60 anos.

Santo Isidoro, rogai por nós!